A defesa da Constituição é cada vez mais necessária

Em precioso ensaio denominado “Paul Ricoeur, leitor de Hegel”(Cult, nº 218, nov. 2016, p. 42/45), Abrahão Costa Andrade estabelece pontos de contato entre o pensamento de ambos os filósofos a partir da leitura que Ricoeur fez da obra de Hegel mencionada na epígrafe.

Vozes do Cárcere: ecos da resistência política

Baixe gratuitamente o livro Vozes do Cárcere: ecos da resistência política na página do projeto da PUC-RJ: https://www.jur.puc-rio.br/2019/02/01/vozes-do-carcere Há mais de 35 anos estou envolvido com a causa dos Direitos Humanos no Brasil e entre os vários trabalhamos que desenvolvemos nessa área acho que vale a pena lembrar do projeto Cartas do Cárcere, que foiContinuar lendo “Vozes do Cárcere: ecos da resistência política”

O ódio irracional às garantias do processo, Salem e a “Santa Inquisição nas Minas”

Jaime I da Inglaterra – Jaime VI da Escócia – governou em um tempo áureo da cultura inglesa, do final do século XVI ao início do século XVII, tendo sido contemporâneo das obras de Shakespeare e do pensamento fundamental de Francis Bacon.

Obstrução de injustiça: a irrenunciável combatividade da defesa criminal

O autoritarismo se alimenta da memória curta das pessoas. Isso explica o giro radical que nos últimos tempos atinge a defesa criminal a cargo da advocacia e da defensoria pública, a ponto de ser plausível a crença de que é coisa do passado o tipo de reverência e de respeito público que mereceram profissionais comoContinuar lendo “Obstrução de injustiça: a irrenunciável combatividade da defesa criminal”

“Os fatos são coisas duvidosas. Contra argumentos não há fatos. Os dilemas da prova penal”, diz Geraldo Prado

Fernando Pessoa faleceu em 30 de novembro de 1935. Gênio da literatura portuguesa, foi dos primeiros poetas que me encantaram na juventude, dividindo minhas preferências com Bandeira, Drummond, Vinicius e Neruda. Mais velho, descobri a beleza lírica de Florbela Espanca. Nos 70 liam-se poesias com mais frequência, parece. Impossível não lembrar de Alberto Caeiro eContinuar lendo ““Os fatos são coisas duvidosas. Contra argumentos não há fatos. Os dilemas da prova penal”, diz Geraldo Prado”

Verdade e mentira em Sergio Moro ou a verdade na política e no Direito

Desde as primeiras reportagens publicadas no The Intercept Brasil sobre a Operação Lava-Jato, em 09 de junho de 2019 [1], me senti tentado a voltar a um texto que sempre considerei essencial para compreender a tensão entre verdade e mentira na política.