Autoritarismo e Processo Penal Brasileiro

A coleção Matrizes autoritárias do processo penal brasileiro tem a honra de oferecer ao público leitor seu primeiro livro, que reúne ensaios apresentados por seus autores no âmbito do Grupo de Pesquisa de que herda o nome, na Universidade Federal do Rio de Janeiro. O grupo está integrado por investigadores brasileiros e estrangeiros, com atuação nos campos do direito, história e ciência política, que com frequência dialogam com pesquisadores de outras áreas e instituições interessadas em compreender de que maneira foi constituída a cultura dominante no Brasil no campo jurídico-penal.




Autoritarismo e Processo Penal Brasileiro
Organizadores: Geraldo Prado e Diogo Malan
Editora Lumen Juris
1ª edição, 2015


Este primeiro livro está composto de ensaios que sintetizam seminários nos quais foram debatidos: i) a ideologia política de Francisco Campos: influência na legislação processual penal brasileira; ii) os autoritarismos presentes: biopolítica, estado de exceção e poder soberano; iii) e os movimentos sociais e a repressão criminal com fins políticos no Brasil do Sec. XXI.

%d blogueiros gostam disto: